A Taça ideal

Ter recipientes apropriados para a hora do brinde é uma das importantes etapas desse ritual, ensinam os mestres.

Basicamente, um apreciador da bebida precisa ter quatro taças em casa: uma para os brancos, que pode ser usada também para os rosés; duas para os tintos; e uma para os espumantes.

tacaideal

 

1- Borgonha – Usada para beber vinhos TINTOS, que precisam espaço para "respirar" e exalar seus intensos aromas e sabores. O corpo é mais curto e largo, permitindo ao oxigêinio a interação e a liberação dos aromas.

2- Bordeaux – Serve especialmente para degustação de TINTOS. Deve-se servir pouca quantidade para que o vinho "respire" e "rodopie" pela taça ao ser girado.

3- Flauta ou "Flute" (frances) – Serve para concentrar as borbulhas dos ESPUMANTES. Ela é fina e direciona a efervescência e os aromas para o nariz e a boca.

4- Corpo longo – indicada para a maioria dos vinhos BRANCOS, que não necessitam maior contato com o oxigênio. É mais estreita e alongada do que a do tinto e pode ser usada também para os vinhos ROSES. Em alguns conjuntos, tem mesma altura do que o do vinho tinto, mas é de corpo mais estreito.

 

Caso faça um teste, colocando um bom produto em uma taça adequada e depois aquele mesmo vinho em uma taça qualquer, a maioria esmagadora das pessoas sentirá uma diferença nítida. Seja no olfato, seja na boca. Por isso é importante usar os instrumentos adequados.